Vereador é feito refém em assalto a posto de combustível

O vereador e a esposa foram amarrados e trancados no escritório do posto.

Dois homens armados assaltaram o posto de combustível Max, localizado na entrada na cidade. O vereador João Castro e sua esposa foram feitos reféns durante o assalto. João Castro é irmão do prefeito eleito Gilson Castro. Este é o segundo assalto a mão armada que aconteceu em João Costa em menos de um mês. No dia 30 de outubro, homens armados assaltaram em plena luz do dia um posto do Caixa Aqui no cento da cidade.



Por volta das 20h desta terça-feira (27) dois homens de aproximadamente 25 anos, chegaram no posto em uma motocicleta, armados com revólver, se passando por cliente, abasteceram e em seguida deram voz de assalto ao frentista, que entregou um celular e uma quantia em dinheiro, ainda não revelada.

O vereador e a esposa chegaram para abastecer a moto, quando foram rendidos pelos bandidos e amarrados com corda e trancados no escritório do posto. O celular do vereador foi levado pelos bandidos.

Para surpresa dos criminoso, um Policial Militar chegou para abastecer no posto e percebeu uma movimentação estranha. Ao sair de dentro da viatura o PM foi recebido a bala pelos elementos. Houve uma troca de tiros e os bandidos fugiram a pé rumo a São João do Piauí.

Fonte: portal jenipapo