Homem matou idosa confessa crime: ‘Estrangulei, peguei o dinheiro e saí’

O preso negou o estupro: - Se tivesse estuprado, teria confessado

Preso na 52ª DP (Nova Iguaçu) sob a acusação de assassinar uma idosa de 83 anos, Rodrigo Martins dos Santos, de 25 anos, confessou o crime. Ele alegou que não queria matar Hercília Bertassoni Lucas, mas como a vítima gritou, acabou enforcando-a. O crime aconteceu em 12 de março de 2012. Segundo as investigações, o acusado invadiu a casa da idosa, no bairro K 11, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, para roubar aparelhos eletrônicos e dinheiro. O produto do roubo seria usado para comprar entorpecentes.


Viciado que matou idosa enforcada confessa o crime: ?Estrangulei, peguei o dinheiro e saí?

- Eu não ia matá-la, mas ela gritou. Aí estrangulei, peguei o dinheiro e saí. Depois do crime, eu não podia nem subir no morro - contou Rodrigo, que tem dez passagens, sendo três por roubo, quatro por tráfico, além de ameaças e torturas.

Vizinhos e parentes de Hercília acusam Rodrigo de ter também estuprado Hercília.

- Um vizinho tinha ido cuidar dos cachorros dela, quando viu ele saindo. Perguntou o que era e ele disse que estava lá para pegar documentos porque ela estava internada no Hospital da Posse. Eles vieram para minha casa para ligarmos para o irmão dela, mas, no caminho, ele saiu correndo - contou o vizinho Armando Pereira da Silva, de 57 anos.

Desconfiados, os vizinhos foram até a casa de Hercília e viram seu corpo sobre a cama enrolado num lenço.

- Ela estava trancada no quarto com a cabeça rachada, e as coxas e vagina roxas. Adorava cuidar das plantas e dos seus animais, mas um monstro interrompeu tudo - lamentou o irmão Paulo Tarso Bertassoni, de 76 anos.

O preso negou o estupro:

- Se tivesse estuprado, teria confessado.

Rodrigo foi preso pela última vez em janeiro, após um roubo na Via Light. Em fevereiro, foi solto. À 52ª DP, chegaram outras denúncias contra ele.

- Esse inquérito era da 53ª DP (Mesquita). Uma testemunha identificou ele no bairro e o doutor Júlio (titular 53ª DP) representou a prisão preventiva, que saiu ontem. Fizemos a prisão ontem (quarta) à noite.

Ele pode pegar ate 30 anos por latrocínio, mas vamos apurar outras denúncias de roubos e outros homicídios - disse a delegada titular da 52ª DP, Juliana Emerique de Amorim.

Fonte: Extra