Vídeo mostra mulher comprando pá horas depois de matar o marido

Federizzi foi morto com o tiro na cabeça enquanto dormia, em 28 de

Nesta quarta-feira (17), a Polícia Civil divulgou imagens que mostram a mulher identificada como Ellen Homiak Federizzi em dois momentos depois de ela ter supostamente matado o seu próprio marido, o policial militar Rodrigo Federizzi, em Curitiba.

As gravações são do dia 28 de julho, o mesmo dia do assassinato. No primeiro vídeo, a mulher aparece com o filho de nove anos em uma panificadora comprando pão, poucas horas depois da mulher matar o marido.

No outro a gravação foi feita no final da tarde, onde a mulher aparece comprando uma pá em uma loja. Segundo a polícia, esse foi o instrumento usado por ela para enterrar o corpo do policial.

Ellen foi transferida nesta quarta da Delegacia de Homicídios para o 12º Distrito Policial (D.P.), por questões de segurança. Ela está dividindo a cela com outras presas.

A polícia espera reconstituir os passos de Ellen no dia do crime. Ainda conforme a polícia, outras pessoas prestaram depoimento nesta quarta-feira, entre elas, testemunhas e vizinhos

O advogado de Ellen foi procurado, mas não quis comentar o assunto.

Caso

Ellen foi presa no dia 10 de agosto. A mulher confessou o assassinato em depoimento à Polícia Civil, na segunda-feira (15). O corpo do policial militar foi encontrado um dia antes.

Na terça (16), o advogado João Maria Pereira do Nascimento, que defende Ellen, afirmou que  "não existe motivo" para ela ter matado o marido.

Federizzi foi morto com o tiro na cabeça enquanto dormia, em 28 de julho, segundo a própria defesa de Ellen, e teve as duas pernas decepadas, que foram encontradas em sacolas, em Araucária. O corpo dele ficou desaparecido por 16 dias.


Fonte: Com informações do G1