Vigilante bate na ex, apanha da filha e morre em SP

Para defender a mãe, a filha pegou um capacete e feriu o pai com o golpe na cabeça

Um vigilante de 47 anos morreu na manhã de terça-feira, em Jaguariúna (123 km de SP), após levar uma "capacetada" na cabeça da filha de 16 anos e sofrer uma parada cardiorrespiratória. Segundo a polícia, ele batia na ex-mulher, e a garota o golpeou para defender a mãe, uma escriturária de 43 anos.

De acordo com o depoimento da ex-mulher à polícia, o vigilante chegou à casa dela bêbado, por volta das 6h30, e a agarrou pelo pescoço. Depois, ele teria derrubado a vítima no chão e dado socos em seu rosto. Enquanto o vigilante agredia a ex, seus dois filhos, a adolescente e um garoto de 13 anos, viam a cena.

A filha então pegou um capacete, ainda segundo a polícia, e feriu o pai com o golpe na cabeça. A mulher correu para dentro da casa e chamou a polícia. Depois de ser ferido, Oliveira ainda escalou o muro da casa e quebrou a cerca elétrica. Em seguida, caiu no chão. Ele foi socorrido, mas morreu antes de dar entrada no hospital.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br