Vingança política teria motivado assassinato de prefeito e mulher

O enterro do prefeito e da primeira-dama causou comoção na cidade e teve a presença do governador Jacques Wagner

Caçador de pequenos animais, um comerciante teria decidido se vingar dos rivais de um antigo prefeito ficha-suja do interior da Bahia. Com revólver e espingarda em mãos, três cinturões e uma bolsa cheia de balas, ele transformou Jussiape num cenário de terror. Essa teria sido sua motivação ao matar o prefeito reeleito, a primeira-dama e um servidor. Os dois últimos foram baleados no meio da rua. Antes de ser morto por um PM, o caçador também feriu um mototaxista e dois policiais militares, um deles com um tiro na cabeça. O ataque de Claudionor de Oliveira, 43 anos, conhecido como Coló, ocorreu na manhã de sábado. Até o fim da tarde de ontem, o policial atingido na cabeça permanecia internado em estado grave.

Segundo relato de conhecidos, Coló estava revoltado com a reviravolta política da cidade nos últimos anos. Ele era um ferrenho cabo eleitoral de Wagner Neves, cassado pela Câmara Municipal em julho de 2010. Barrado pela Lei da Ficha Limpa, Neves lançou a mulher, Vânia (PMDB), como candidata neste ano. Ela foi derrotada pelo atual prefeito, Procopio Alencar (PDT). Coló não aceitou o que considerou uma traição, já que que Procopio era o vice de Neves e assumiu com a cassação do titular. Para o caçador, Procopio deveria ter apoiado Vânia nas eleições. A derrota dela nas urnas, dizem, foi a gota d"água para a vingança.

Fonte: Terra