Vítima de bando de pai de santo teve a orelha mordida; 5 presos

Foram cerca de duas horas de terror. Uma mulher e três homens - um deles vestido de pai de santo - foram presos


Vítima de bando de pai de santo teve a orelha mordida; cinco foram presos

Uma das vítimas do bando preso na madrugada desta quinta-feira, depois de invadir uma casa no bairro Vila Maria Helena, em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, e manter reféns, teve a orelha mordida por um dos suspeitos e também levou uma coronhada. Além disso, os bandidos ameaçaram todos de morte. Eles queriam joias, dinheiro e telefones celulares. Foram cerca de duas horas de terror. Uma mulher e três homens - um deles vestido de pai de santo - foram presos. Uma vizinha das vítimas também foi detida: ela é suspeita de ter passado informações sobre a família para os assaltantes.

O roubo aconteceu por volta das 4h. Um comerciante saía de casa e foi rendido. Paulo Henrique Pires Cabral, de 31 anos, Fábio Dias Medeiros, de 25, e Beatriz Pereira Lisboa, de 26, obrigaram a vítima a voltar com eles para a residência. Um vizinho viu a movimentação e também foi rendido. Ao todo, nove pessoas foram feitas reféns e trancadas num dos quartos.

Os bens da família foram levados para um Monza verde, onde estava Bruno Rafael Pires Cabral, de 23 anos. Sobrinho de Paulo Henrique, ele seria conhecido como Pai Bruno. O vai e vem dos bandidos chamou a atenção de outros vizinhos, que ligaram para o 15º BPM (Duque de Caxias). Ao chegar ao local, os PMs escalaram o muro da casa e conseguiram chegar ao terraço. Na casa, foram presos Beatriz e Paulo Henrique.

Já Fábio foi alcançado quando tentava pular o muro para fugir. Bruno foi preso no carro. Com o bando foram apreendidos uma pistola, um revólver, R$ 780, joias e telefones celulares. Vizinha da casa assaltada, Luciana Coelho Duarte também foi levada para a 66ª DP (Piabetá). Todos os presos responderão por assalto a mão armada.

Na manhã desta quinta, parentes de Bruno estiveram na delegacia. O rapaz negou que seja pai de santo, mas a família confirmou que há cerca de dois anos ele vinha frequentando terreiros de macumba.

- Quem o desencaminhou foi o tio - disse um parente.

Paulo Henrique já havia sido preso por assalto e homicídio e estava foragido.

Fonte: Extra