RJ: Viúva da Mega diz que não vai descansar até achar o culpado

RJ: Viúva da Mega diz que não vai descansar até achar o culpado

O marido de Adriana ganhou o prêmio em 2005 e um ano depois eles começaram a namorar.

Após ser inocentada pela Justiça da acusação de ter matado o marido, em 2007, depois de ele ter ganhado R$ 52 milhões na loteria, Adriana Almeida, conhecida como a Viúva da Mega-Sena, afirmou que o drama de sua vida está longe de acabar.

"Eu não descanso enquanto não pegarem o culpado". Ela vive em Arraial do Cabo (RJ), onde retomou a rotina após o Tribunal do Júri de Rio Bonito, na baixada litorânea fluminense, decidir no começo do mês que ela não encomendou a morte de Renné Senna. As informações são da coluna de Mônica Bergamo, no jornal Folha de S. Paulo.

O marido de Adriana ganhou o prêmio em 2005 e um ano depois eles começaram a namorar. Em 2007, Senna foi morto a tiros em um bar da cidade. Suspeita, a ex-cabeleireira ficou presa por um ano e meio. A viúva da Mega-Sena acusa a filha de Renné pelo crime.

"Ela já ganhou, em quatro anos, R$ 2 milhões com o inventário da fazenda. Agora você já viu como está a fazenda. Completamente abandonada. E Eu? Não tirei dinheiro nenhum com essa história até hoje. A quem interessava a morte do Renné?", questiona.

A herança é avaliada em R$ 100 milhões, dinheiro que ainda não tem dono. Se Adriana for definitivamente absolvida - o MP entrou com um recurso contra a decisão da Justiça - terá direito a metade da fortuna, já que a outra metade ficaria com a filha de Renné.

Fonte: Terra