Vizinho diz ter matado menina desaparecida há quatro dias depois de sair da casa da avó

Vizinho diz ter matado menina desaparecida há quatro dias depois de sair da casa da avó

O corpo de Bombeiros foi até o local indicado pelo suspeito, mas não encontrou vestígios do crime.

A Polícia Civil de Uruana (157 km de Goiânia) investiga o desaparecimento de Gabrielly Caroline Dias Rocha, 10, na última quinta-feira (18), depois de sair da casa da avó para doar um cachorro. O vizinho Carlos José Moreira assumiu o crime e disse à polícia local que teria colocado a garota já morta em um saco plástico e jogado nos arredores de Carmo do Rio Verde, cidade vizinha a Uruana.

O corpo de Bombeiros foi até o local indicado pelo suspeito, mas não encontrou vestígios do crime. As buscas continuam.

A família de Gabrielly Caroline Dias Rocha conta que ela saiu por volta das 8h, foi até uma residência próxima e não foi mais vista.

À polícia, o suspeito já mudou diversas vezes a versão de onde teria escondido o corpo. A delegacia de Uruana não divulgou mais detalhes do crime devido à comoção na cidade, de aproximadamente 14 mil habitantes.

Moradores da região relataram que o suspeito foi capturado por um primo da vítima em um córrego e levado para a delegacia. Ele teria tentado fugir, mas foi alcançado. De acordo com policiais que fizeram diligências na casa de Moreira, um sapado de Gabrielly foi encontrado no local.

A delegada-geral da Polícia Civil, Adriana Accorsi, acompanha o caso, mas não quis afirmar que a menina possa estar morta. ?É um crime muito grave e todos estão muito preocupados. O suspeito foi trazido para Goiânia para ser ouvido, e a polícia acredita que a motivação do crime é a compulsão sexual que ele tem, inclusive com passagem pela polícia por estupro", disse.

Segundo a família, a menina vestia camiseta verde listrada e shorts jeans. Quem tiver informações pode encaminhar ao Conselho Tutelar de Uruana pelo número (62) 3344-2650.

Fonte: UOL