Wellington Menezes, atirador de escola em Realengo-RJ e que matou 12, pode ser enterrado como indigente

Wellington Menezes, atirador de escola em Realengo-RJ e que matou 12, pode ser enterrado como indigente

Nesta sexta-feira, uma multidão de pessoas lotou os cemitérios durante o enterro das vítimas

O corpo do atirador Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, que matou pelo menos 12 crianças na chacina numa escola em Realengo , permanece no Instituto Médico Legal (IML). Se ninguém da família liberar o corpo em até 15 dias, ele será enterrado como indigente. De acordo com Luiz Roberto Ribeiro, diretor administrativo do IML, mesmo com o corpo identificado, se não houver liberação de um membro da família, o procedimento é enterrar o corpo numa vala comum do Cemitério de Santa Cruz.

Nesta sexta-feira, uma multidão de pessoas lotou os cemitérios durante o enterro das vítimas do ataque na Escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na Zona Oeste do Rio. Ao todo, 11 vítimas permanecem internadas em hospitais, e três estão em estado grave . Um adolescente que também foi ferido teve alta na quinta-feira.

O crime aconteceu na manhã da quinta-feira, quando Wellington entrou em seu ex-colégio e abriu fogo contra alunos de duas salas. Ex-colegas do atirador revelaram que ele teria sido vítima de bullying na época em que ele era aluno do colégio . Na sala de aula, Wellington sofria intimidações constantemente. Os estudantes chegaram a lhe dar o apelido de Sherman, em referência ao famoso nerd interpretado pelo ator Chris Owen no filme "American Pie". Ainda segundo informações passadas por dois rapazes que estudaram com o atirador, Wellington também era chamado de "suingue", pois andava mancando de uma perna.

Fonte: O Globo, www.oglobo.com.br