Policial morre ao tentar desarmar bomba em posto de gasolina no Cairo

Desde então, centenas de agentes já foram mortos em ataques de grupos jihadistas em retaliação à repressão do governo militar a apoiadores de Mursi.

Um policial do esquadrão antibombas morreu, nesta terça-feira (6), ao tentar desativar uma bomba em um posto de gasolina no Cairo. Jihadistas alegam ter implantado a bomba.

O dispositivo estava escondido em um vaso de flores próximo a um posto de polícia em uma rua movimentada. Além de matar o agente, a explosão feriu três funcionários.

O momento da explosão foi fotografado e gravado em vídeo. O agente, que vestia equipamentos de proteção durante a operação, foi atirado para longe após a explosão da bomba, que estava em suas mãos.

O grupo jihadista Ajnad Misr (Soldados do Egito, em português), alegou via Twitter ter implantado o dispositivo com o intuito de ferir agentes da polícia.

Policiais e soldados têm sofrido ataques regulares de militantes desde o golpe militar que depôs o presidente egípcio Mohammed Mursi, em julho de 2013.

Desde então, centenas de agentes já foram mortos em ataques de grupos jihadistas em retaliação à repressão do governo militar a apoiadores de Mursi.

Clique  aqui e curta o Portal Meio Norte no Facebook

Fonte: Folha