11 territórios do Piauí devem receber base da Defesa Civil

Fernando Monteiro, da secretaria estadual da Defesa Civil defende a necessidade da criação do quadro efetivo de pessoal da Defesa Civil estadual

Os 11 territórios de desenvolvimento do Piauí devem receber base de Defesa Civil. Essa foi a proposta apresentada pelo governador Wellington Dias, durante a 1ª Conferência Estadual da Defesa Civil. O chefe do executivo estadual visa o desenvolvimento das Ações de defesa Civil como sendo políticas públicas estaduais.

Ainda conforme Dias, o estado vai regulamentar o Fundo de Defesa Civil, já aprovado pela Assembléia Legislativa. Com a criação do fundo, o governo poderá instalar um base técnica da Defesa Civil em todos os 11 territórios do Estado, respeitando as particularidades e necessidades de cada município. A base deve contar com técnicos da defesa civil, profissionais habilitados em desastres, e instâncias do Corpo de Bombeiros.

Fernando Monteiro, da secretaria estadual da Defesa Civil defende a necessidade da criação do quadro efetivo de pessoal da Defesa Civil estadual, com a realização de concurso público para o preenchimento das vagas atualmente ocupadas por prestadores de serviços ou comissionados. Para Monteiro, a existência de um quadro efetivo de pessoal evitaria o que tem ocorrido hoje, com a qualificação de prestadores de serviços, que a cada governo são substituídos, obrigando ao Estado a qualificar novos servidores a cada quatro anos. ?Isso tem complicado a realização de ações continuadas da Defesa Civil?,reclamou.

Fernando alerta ainda que a proposta da secretaria no estado, bem como, em todo Brasil é proporcionar uma defesa constante e que as atitudes sejam tomadas de forma regular com a participação da sociedade civil. ?Não podemos agir somente quando os desastres acontecem, temos que tentar evitá-los sempre que for possível. E quando não, temos que ter uma estrutura organizada e eficiente para que não tenha demora na defesa e no auxílio aos atingidos?, declara o Monteiro.

Uma das formas de integrar a rede da defesa civil, também foi apresentada durante a mobilização. Com um custo barato e prático o radio amador pode ser uma arma eficaz na diminuição de catástrofes. Dr. Paulo César Santos, veio como o coordenador da Rede Nacional de Emergência de Radioamadores (Rener), para ministrar a palestra ?A Atuação dos Radioamadores nas Ações de Defesa Civil?, tendo como mediador Luís Augusto Guerra Filho, presidente da Liga de Amadores Brasileiros de Rádio Emissão do Piauí.

Todas essas propostas serão apresentadas por meio de documento oficial, de 21 a 24 de março, em Brasília. O momento será a grande reunião da pasta em cunho nacional. O documento vai apontar todas as necessidades do Piauí dentro do contexto da Defesa Civil.(T.T.)

Fonte: Thays Teixeira - Jornal Meio Norte