26 fóruns e sistema on-line modernizam Judiciário do Estado

A conquista de condições físicas para o exercício da atividade jurisdicional também se mostrou essencial

O Judiciário do Piauí precisa de uma capilaridade concernente às dimensões do Estado. Por isso, a adoção do critério de merecimento para a promoção de magistrados não arrecada todos os méritos dos avanços na produtividade constatados no último biênio no Tribunal de Justiça do Piauí.

A conquista de condições físicas para o exercício da atividade jurisdicional também se mostrou essencial na afirmação da democratização da Justiça.

Nos últimos dois anos foram construídos e reformados 26 fóruns no Estado. Entre as cidades beneficiadas estão Picos, Guadalupe, Pimenteiras, Jaicós, Francisco Santos, Simplício Mendes, Campinas do Piauí, Santa Filomena, Parnaguá, Caracol, Luzilândia, São Gonçalo, São Félix do Piauí, Gilbués, Monte Alegre, Manoel Emídio, Marcos Parente, Antônio Almeida e Teresina.

A estruturação física contemplou ainda componente tecnológico promovendo a modernização do Judiciário com a integração de todas as unidades jurisdicionais através do sistema Themis/Web.

"Estamos seguramente convencidos de que durante o período em que estivemos à frente do Poder Judiciário estadual, realizações importantes foram efetivadas em favor do Judiciário e de seus jurisdicionados.

Dentre essas realizações destacaríamos a informatização de todas as unidades judiciárias e a integração delas, por meio do sistema Themis/Web, com positivo reflexo na atividade fim do magistrado, resultando num considerável aumento no número de audiências e de julgamentos, tanto na primeira instância, quanto no segundo grau de jurisdição", avaliou Edvaldo Moura.

Fonte: Ananias Ribeiro