Advogada é presa pela polícia após extorquir R$ 100 mil de prefeito

Advogada acusava ele de acobertar um caso de abuso sexual.

Na última terça-feira, uma advogada, nome não revelado, foi presa acusada de extorquir R$ 100 mil de Airton Trevizani, prefeito da cidade de Riozinho, no estado do Rio Grande do Sul. De acordo com as investigações, ela acusava o político de acobertar um caso de abuso sexual supostamente praticado por um vereador do município. 

“Ela me acusava de acobertar o vereador que foi pego com uma menina de 14 anos e de tráfico internacional de crianças, dizia que os secretários participavam de orgias com crianças de 11 anos de idade”, afirmou o prefeito que foi alertado, pelo próprfio advogado, a não ceder à chantagens.

Temendo represálias, pegou R$ 100 mil reais emprestado e repassou para a advogada, mesmo sem o advogado concordar. "Ele foi contra, mas eu disse que minha família e minha saúde viriam em primeiro lugar, então ele me orientou a tirar cópias de todas as notas. Tirei foto e filmei tudo”, acrescentou.

A delegada do caso, Elisângela Melo Reghelin, diz que a advogada pretendia fugir com a quantia. “O objetivo dela era pegar o dinheiro e sair da região, a cidade, deixando para trás uma série de ataques pessoais e políticos que vinham sendo cometidos pelas redes sociais”, disse.

Dinheiro apreendido com a advogada
Dinheiro apreendido com a advogada




Fonte: Com informações do G1