Advogado do deputado Pedro Henry diz que não existem provas

Líder do PP na época do mensalão, Henry teria recebido R$ 3 milhões.


Advogado do deputado Pedro Henry diz que não existem provas

O advogado José Antonio Duarte Álvares, que defende o deputado Pedro Henry (PP-MT) no processo do mensalão, diz que jamais foi comprovado o nexo entre recebimento de dinheiro pelo PP e o apoio político da legenda nas votações do Congresso.

No dia 2 de agosto, o Supremo Tribunal Federal começa a analisar se condena ou absolve os envolvidos no suposto esquema, que, segundo a Procuradoria Geral da República, consistiu no desvio de recursos para o pagamento de propina a políticos em troca de apoio ao governo no Congresso.

Líder do PP em 2005, Pedro Henry é acusado de participar das negociações que levaram ao repasse de R$ 3 milhões ao partido, supostamente em troca de apoio na aprovação de projetos de interesse do governo de Luiz Inácio Lula da Silva.

De acordo com a defesa do parlamentar, ele só tratava de ?negociações políticas?, e não tinha conhecimento da origem do dinheiro recebido pela legenda.

?Ele não tratava de assuntos financeiros. Não tinha qualquer tipo de ligação com assuntos financeiros?, afirmou o advogado José Antonio Duarte Álvares.

Fonte: G1