Advogado pede autorização para José Dirceu trabalhar em hotel

Advogado pede autorização para José Dirceu trabalhar em hotel

Ex-ministro cumpre pena em regime semiaberto no Presídio da Papuda.

O advogado do ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, José Luís de Oliveira Lima, informou que pediu nesta segunda-feira (25) ao Supremo Tribunal Federal (STF) autorização para que o cliente trabalhe no hotel Saint Peter, em Brasília.

Segundo Oliveira Lima, nesta terça (26), ele formulará o mesmo pedido à Vara de Execução Penal do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, que recebeu delegação do STF para tomar as medidas necessárias ao cumprimento das penas dos condenados no processo do mensalão.

Dirceu começou a cumprir a pena de prisão no último dia 16 na Penitenciária da Papuda, em Brasília, em regime semiaberto, que permite ao preso trabalhar durante o dia e retornar à noite para dormir na prisão.

O ex-ministro foi condenado no processo do mensalão a 10 anos e 10 meses de prisão pelos crimes de formação de quadrilha e corrupção ativa. Ele começou a cumprir pena somente por corrupção ativa (7 anos e 11 meses) porque recorreu da pena por formação de quadrilha.

O G1 entrou em contato com o hotel Saint Peter na noite desta segunda, mas a recepção informou que não havia nenhum responsável para falar sobre o assunto. A reportagem deixou recado, mas não obteve resposta até a publicação desta reportagem. O advogado José Luís Oliveira Lima não informou em qual função o ex-ministro trabalharia.

O Saint Peter fica no Setor Hoteleiro Sul, na região central de Brasília, próximo da Esplanada dos Ministérios, do Palácio do Planalto e do Congresso Nacional.

Preso em São Paulo

O ex-ministro José Dirceu teve prisão decretada no dia 15 de novembro. No mesmo dia se entregou na sede da Polícia Federal, em São Paulo. Antes de entrar na sede da PF em São Paulo, Dirceu acenou para militantes petistas e também cumprimentou a mulher do deputado licenciado José Genoino (PT-SP), outro dos condenados no julgamento do mensalão.

No dia 16, Dirceu foi transferido para Brasília, onde foi enviado para a ala da Polícia Federal no presídio da Papuda. No dia seguinte, foi transferido para a ala do regime semiaberto na penitenciária, o Centro de Internamento e Reeducação (CIR).

Dirceu terá direito a receber visitas todas as sextas-feiras. O recurso contra o crime de formação de quadrilha que ele apresentou só deverá ser analisado pelo STF no ano que vem.

Fonte: G1