Agespisa apresenta plano para falta d'água em São Raimundo Nonato

O órgão encaminhou Nota Técnicia para Assembleia Legislativa

Image title

Atendendo requerimento do deputado Edson Ferreira (PSD) pedindo melhorias no sistema de abastecimento d'água em São Raimundo Nonato, a Agespisa encaminhou à Assembleia Legislativa uma Nota Técnica propondo uma alternativa para resolver o problema utilizando águas subterrâneas do aquífero Sistema Serra Branca, que dista 30 quilômetros da região. O custo do projeto é de R$ 38,1 milhões, que ainda não foram captados.

O sistema integrado da Adutora do Garrincho, que atende atualmente a São Raimundo Nonato, Coronel José Dias, São Lourenço, Dirceu Arcoverde, Bonfim, Várzea Branca, São Braz, Anísio de Abreu e Jurema, foi construído para beneficiar cerca de 80 mil pessoas. Ele utiliza as águas da barragem Petrônio Portela, mas em decorrência da prolongada falta de chuvas nos últimos anos, o açude encontra-se com apenas 17% do seu volume inicial.

“Em decorrência deste baixo volume ocorreu um aumento da concentração de cloretos para um nível acima do valor máximo permitido pelo Ministério da Saúde. Além disso, existe ainda a proliferação de algas, dificultando a operacionalização do tratamento e deixando a água com cor e sabor desagradáveis ao paladar humano”, diz o documento.

A Nota Técnica alerta ainda para a possibilidade de novos períodos sem chuvas nos próximos anos e para o fato de que a estação de tratamento que cuida da água bruta da barragem Petrônio Portela não está preparada para fazer a redução da salinidade, que está em 340 miligramas por litro, sendo que o limite máximo seria de 250 miligramas por litro, devido ao baixo volume do açude.

Como o sistema da barragem Petrônio Portela é deficitário e a água é de baixa qualidade, a solução proposta é a perfuração de mais três poços na Serra Branca, onde três já estão em funcionamento. Também é necessário a construção de uma nova estação de tratamento completa, com sistemas de aeração, decantação e filtração para a retirada do ferro, além da construção de uma nova adutora paralela à já existente, também em ferro fundido, resolvendo assim o problema de abastecimento de água naquela cidade.

Fonte: Alepi