Alencar passa bem um dia após cirurgia, diz equipe

Foi submetido a uma cirurgia que retirou integralmente um tumor que estava obstruindo seu intestino

A equipe médica que trata do vice-presidente de República, José Alencar, informou neste domingo (28) que ele passa bem e se encontra em quadro estável após cirurgia realizada no sábado (27). Segundo a equipe, neste domingo ele já consegue sentar-se e pode receber visitas.

No sábado, Alencar foi submetido a uma cirurgia que retirou integralmente um tumor que estava obstruindo seu intestino delgado e causando sangramentos. Um segmento do intestino delgado, de aproximadamente 20 centímetros, que continha o nódulo principal e alguns outros nódulos menores, foi retirado.

Segundo a equipe médica, há quatro anos o vice-presidente apresenta um tipo de câncer chamado sarcoma na região do intestino. Ele apresenta nódulos que têm respondido bem à quimioterapia, a que Alencar é submetido desde o ano passado. Alguns desses nódulos, porém, voltaram a crescer e um em particular, o mais volumoso, vinha causando uma obstrução do intestino delgado e também um sangramento.



Ainda existem nódulos no abdômen de Alencar que não podem ser retirados, explicou a equipe médica. ?Essa é a característica da doença, a gente nunca consegue tirar tudo. Esse é um tipo de tumor que, infelizmente, na quase totalidade das vezes, não permite retirar tudo, e ele se manifesta voltando em vários pontos, em vários lugares?, esclareceu o Dr. Raul Cutait, um dos médicos que integram a equipe que trata o vice-presidente.

Ele disse ainda que o objetivo da cirurgia realizada no sábado não era retirar todos os tumores, e sim acabar com a obstrução e o sangramento. ?O objetivo deste procedimento cirúrgico era resolver os problemas agudos dele, a obstrução intestinal e o sangramento?, disse Cutait.

A equipe médica não soube precisar quantos nódulos ainda se encontram no abdômen do vice. ?A gente não ficou buscando justamente para não aumentar a cirurgia?, esclareceu Cutait.

No final da cirurgia, o vice-presidente apresentou arritmia cardíaca de baixo risco que não causou grandes sequelas, disse a equipe médica.

Alta e quimioterapia

O vice-presidente deve ir para a Unidade de Tratamento Semi-Intensiva na terça-feira (30).

A equipe medica prevê que o vice deve voltar ao tratamento quimioterápico dentro de 10 dias. ?Uma vez que ele volte a se alimentar e que tenhamos uma anuência dos cirurgiões que as estruturas já estão seguras, nós pretendemos voltar [com a quimio]. Imagino que isso deva ocorrer num período de uns dez dias?, disse Cutait.

Segundo a equipe médica, a previsão de alta do vice vai depender da evolução do pós-operatório nos próximos dias. O dr. Raul Cutait afirmou que a família o vê regularmente nessa fase pós-operatória.

Fonte: g1, www.g1.com.br