Aliado de Dirceu, Falcão deve comandar o PT até 2013

Com eleição marcada para amanhã, Falcão deve ficar no cargo até 2013.

Reunida ontem em Brasília, a ala majoritária do PT escolheu o nome do deputado estadual Rui Falcão (SP) para a presidência do partido no lugar de José Eduardo Dutra (SE). Apoiada pelo ex-ministro José Dirceu, a candidatura será apresentada hoje pela ala às demais correntes.

Com eleição marcada para amanhã, Falcão deve ficar no cargo até 2013. Sua escolha, caso se concretize, devolve o controle da sigla para São Paulo no momento em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva volta ao Estado.

A ideia é agendar as reuniões do partido, hoje feitas em Brasília, em São Paulo.

A transferência do controle para São Paulo expressa a estratégia de lançar ofensiva contra o PSDB num dos últimos redutos da oposição.

A intenção é fortalecer o partido no Estado, valendo-se do desgaste provocado pela dissidência do prefeito Gilberto Kassab para seu novo partido, o PSD.

Segundo petistas, Falcão --que também é primeiro-secretário da Assembleia de São Paulo-- deve dividir o comando do PT com um colegiado, integrado por nomes como o do secretário nacional de Organização da sigla, Paulo Frateschi, e Dirceu.

A candidatura de Falcão era defendida por Dirceu e pelo PT-SP desde março, mas ganhou força após reunião de integrantes do partido anteontem em Brasília.

LICENÇA

Licenciado da presidência do PT para tratamento médico desde 22 de março, Dutra informou à presidente Dilma Rousseff que renunciará ao cargo hoje, durante reunião do Diretório Nacional.

Correntes petistas minoritárias, como a Mensagem, defendem que Falcão cumpra apenas um mandato-tampão, com realização de eleições daqui a dois meses.

Embora a escolha de Falcão dependa de negociação com as principais correntes, a chapa liderada pela tendência CNB (Construindo um Novo Brasil) tem 60% das cadeiras do Diretório Nacional.

Apesar de Falcão sofrer resistências dentro do Planalto, venceu o argumento de que é preciso ter um presidente de personalidade forte para a montagem de palanques municipais para 2012.

No jantar de anteontem, o PT elegeu dois pontos como principais desafios do futuro presidente: eleições de 2012 e relação com o PMDB.

"O Rui assume e acabou. Votamos amanhã Rui presidente até 2013. Ele já pode avisar até à mulher dele", disse o deputado Jilmar Tatto (PT-SP), aliado de Falcão.

O deputado integrou a coordenação da campanha de Dilma, mas perdeu força após ser apontado como um dos responsáveis pela montagem de equipe de espionagem na pré-campanha.

Fonte: Folha.com