Aliado de Marina reclama de falta de democracia no Partido Verde

A cúpula verde destituiu Brusadin da presidência do diretório verde em São Paulo.

Aliado da ex-presidenciável Marina Silva, o dirigente do PV Maurício Brusadin acusou o presidente nacional do partido, José Luiz Penna, de sufocar a democracia no partido. "A direção do PV se encastelou: não se reforma e nem deixa se reformar", afirmou, em carta. O texto foi enviado na noite desta terça-feira (14) a dirigentes e militantes do PV em todo o país.



À tarde, a cúpula verde destituiu Brusadin da presidência do diretório verde em São Paulo. O ato agrava a crise entre Marina e Penna, que comanda a legenda desde 1999.

"O cancelamento de São Paulo aconteceu porque o Penna não quer democracia interna e não deseja construir um projeto autônomo para o partido. Tornamo-nos mais um partido como os outros, somos reféns do "peemedebismo", uma espécie de federação de interesses, cujo desejo maior é entrar em qualquer governo, independente do conteúdo programático", escreveu Brusadin.

"A resposta dada àqueles que pedem por mais democracia, mais tolerância aos que pensam diferente, mais transparência, mais diálogo, mais generosidade foi a velha e tradicional "canetada do Penna"", afirmou.

Fonte: Folha.com