Aliados de Arruda querem voltar a comandar câmara

Aliados de Arruda querem voltar a comandar câmara

Com renúncia de Prudente, escolha do novo presidente da Casa acontece em até sete dias

Com a oficialização da renúncia do deputado Leonardo Prudente (sem partido) da presidência da Câmara Legislativa, já é grande a movimentação entre os distritais para a escolha do novo presidente, que deve ocorrer em até sete dias. A Casa deve voltar a ser comandada por integrante da base aliada ao governador José Roberto Arruda (sem partido, ex-DEM), que é maioria na Câmara.

A renúncia de Prudente foi uma estratégia da base aliada de Arruda para não deixar o comando da Câmara com o deputado Cabo Patrício (PT). O petista assumiu a presidência da Casa depois que a Justiça determinou o afastamento de Prudente, filmado colocando dinheiro nas meias, no gabinete do ex-secretário de Relações Institucionais do governo do DF Durval Barbosa, autor das denúncias sobre um suposto esquema corrupção na administração local.

Alguns dos nomes cotados para disputar a presidência são os dos governistas Wilson Lima (PR), Eliana Pedrosa (DEM) e Raimundo Ribeiro (PSDB) ? esses últimos dois são ex-secretários do governo Arruda. É provável que a oposição também apresente um candidato.

A data da eleição deve ser negociada hoje pelos distritais. Na carta enviada à Mesa Diretora da Câmara, Prudente apenas comunicou a renúncia, em duas linhas, e não explicou os motivos para deixar o cargo.

Apesar de ter renunciado à presidência, Prudente permanece com o mandato de deputado distrital, mas não apareceu na sessão de ontem (25), que deu início a convocação extraordinária da Casa. Com a saída de Prudente, os parlamentares da oposição agora pressionam para que Arruda deixe o governo do Distrito Federal.

Fonte: R7, www.r7.com