Aliados de Eduardo Cunha articulam renúncia de Waldir Maranhão

Aliados avaliam que ele não tem condições de presidir a Câmara

Líderes aliados de Eduardo Cunha (PMDB-RJ) já começaram a articular a renúncia dos deputados Waldir Maranhão (PP-MA) e Giaboco (PR-PR) dos cargos de primeiro e segundo vice-presidentes da Câmara, respectivamente, caso o plenário do Supremo Tribunal Federal confirme liminar que determinou o afastamento do peemedebista do mandato e da presidência da Casa, nesta quinta-feira (5).

A ideia é tentar provocar a realização de uma nova eleição para vice-presidentes, que assumem interinamente o comando da Casa com o afastamento de Cunha.

Em reservado, deputados de partidos como PTB, PSD, PR e até do PP, legenda de Maranhão, avaliam que o atual presidente interino da Câmara não tem a "menor condição" de presidir a Casa e argumentam que Giaboco tampouco tem articulação suficiente para assumir o posto. Assim, querem a escolha de novos vice-presidentes "de pulso" para substituir Cunha.


Antes vice, Waldir Maranhão assumiu cargo de presidente da Casa
Antes vice, Waldir Maranhão assumiu cargo de presidente da Casa

Fonte: iG