Amante do democrata John Edwards revela segredos de romance

A amante do político John Edwards, do Partido Democrata americano, rompeu nesta segunda-feira o silêncio sobre sua relação

Amante do democrata John Edwards revela segredos de romance

15 de março de 2010 ? 19h32 ? atualizado às 19h44

Comentários

1. Notícia

A amante do político John Edwards, do Partido Democrata americano, rompeu nesta segunda-feira o silêncio sobre sua relação, em uma entrevista na qual revela detalhes de seu romance com o pré-candidato à presidência dos Estados Unidos em 2008.

Rielle Hunter, 45 anos, posou junto com a filha, fruto de sua relação com o político, para a revista GQ, e deu uma entrevista na qual revela ter dormido com Edwards em um hotel de Nova York em fevereiro de 2006, poucas horas depois de conhecê-lo.

Quando Edwards a chamou para perguntar se queria ir a seu quarto, disse que "não me importaria nem um pouco", relatou Rielle à GQ. "Foi apenas isso, um campo de força magnética que nunca experimentei".

Edwards era então um ex-senador e ex-candidato à vice-presidência dos Estados Unidos junto a John Kerry em 2004 e, em 2008, competiria nas primárias presidenciais democratas, vencidas por Barack Obama.

Sua mulher Elizabeth, que sofria de um câncer de mama incurável, descobriu o caso quando encontrou um telefone celular que o marido escondia para se comunicar com Rielle, disse ela.

Elizabeth telefonou para o número que aparecia na memória e Hunter relatou que, ao receber a chamada, pensando que era Edwards, respondeu "Hey, baby".

A opinião pública americana ficou impactada ao constatar que o carismático político chegou tão longe na corrida pela Casa Branca, apesar de ocultar um romance, uma filha ilegítima e ao mesmo tempo apoiar a luta de sua mulher contra o câncer.

"O amor não desapareceu. É incondicional da minha parte, nossa conexão é profunda. Há muita paixão", disse Rielle que, durante a campanha de 2008 cumpriu funções de cinegrafista, período no qual o assessor de Edwards, Andrew Young, afirmou ser o pai da menina para proteger o político.

O democrata reconheceu tudo em agosto de 2008, após o tablóide National Enquirer seguir rumores - ignorados pela grande imprensa americana - e encontrar Edwards no Hilton de Beverly Hills, em julho de 2008, onde visitava a amante e a filha.

Fonte: Terra