Anúncio do 1º pacote de concessões do governo Temer é adiado

O Palácio do Planalto reconhece as dificuldades.

O 1º pacote de concessões e privatizações do governo de Temer deverá ser anunciado no início de setembro. Isso seu deu porque o Palácio do Planalto decidiu aguardar a aprovação da medida provisória pelo Congresso que criou o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), responsável para lançar medidas.

Segundo informações, existe um receio de que a indefinição sobre a estrutura do PPI e o cargo do secretário-executivo do programa, Moreira Franco, crie insegurança jurídica, ocorrendo o afastamento de investidores.

A medida provisória foi editada em maio, e o seu prazo deve acabar no dia 8 de setembro. Para evitar que ela prescreva, o presidente interino Michel Temer mobilizou seus aliados no Congresso para votá-la na semana que vem na Câmara e o no início de setembro no Senado.

O Palácio do Planalto entretanto reconhece as dificuldades para obter um número suficiente para votações no Congresso em meio às eleições municipais e na reta final do processo de impechament da presidente Dilma Rousseff que será julgada na quinta-feira (25).

Pacote de concessões (Crédito: Reprodução)
Pacote de concessões (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações da Folha de São Paulo