Apontado como lobista afirma que pagou R$ 1 milhão a Cunha

Ele disse em depoimento à Justiça Federal.

João Augusto Henriques, lobista ligado ao PMDB, segundo o Ministério Público Federal (MPF), afirmou em depoimento à Justiça Federal que fez um pagamento de US$ 1 milhão, em uma conta bancária do presidente da Câmara dos Deputados Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Segundo Henriques, o pagamento foi feito a pedido de outro parlamentar, Felipe Diniz, filho de Fernando Diniz, ex-líder do partido na Câmara, morto em 2009.

O juiz Sérgio Moro foi quem questionou Henriques sobre o pagamento feito a Eduardo Cunha. “Isso aí foi o que eu já falei. Eu queria pagar ao filho do Fernando Diniz, porque ele já tinha morrido. E a conta que ele tinha me dado, eu soube depois que era do Eduardo Cunha (...) Foi 1 milhão, 1 milhão e pouco”, afirmou Henriques, sem precisar o ano em que a transferência aconteceu. “Foi em 2012, 2013, por aí. Não tenho precisamente a data”, continuou. O pagamento que deveria ter ido a Felipe Diniz foi em função de um contrato da Petrobras para a exploração de petróleo em Benin, na África.

Por meio da assessoria de imprensa da Presidência da Câmara, Eduardo Cunha disse que nunca recebeu "qualquer vantagem indevida de quem quer que seja". "A minha resposta neste momento é que nunca recebi qualquer vantagem indevida de quem quer que seja nos termos da última nota", afirmou.

Image title


Fonte: Com informações do G1