Após polêmica, Robert diz: ‘Não saio do PC do B nem à paulada’

O deputado federal Osmar Júnior, disse que Robert não seria mais bem-vindo no partido

O secretário estadual de Segurança Pública, Robert Rios (PC do B), afirmou que não irá sair do PC do B, apesar dos indicativos do presidente regional da legenda, deputado federal Osmar Júnior, de que Robert não seria mais bem-vindo no partido depois de ter apoiado no segundo turno o prefeito eleito de Teresina, Firmino Filho (PSDB). ?Eu não largo esse partido de jeito nenhum. Eu estou num partido maravilhoso, não quero sair, nem à paulada?, disse.

Segundo Robert, os funcionários do seu gabinete na Assembleia Legislativa do Piauí que eram ligados ao PC do B e pediram para sair já foram substituídos por outros ainda mais próximos à cúpula comunista no Estado.

?Eu coloquei no lugar uma pessoa de primeira linha ligadíssima ao Osmar Júnior. E se me expulsarem eu vou para a Justiça?, argumentou Rios, negando que tenha se afastado do governador Wilson Martins por conta do apoio a Firmino, e não ao candidato socialista no primeiro turno, Beto Rego, que teve como vice o ex-comunista Lázaro do Piauí.

?Nenhum secretário é mais próximo do governador do que eu. Primeiro era a Lílian Martins e ela saiu para o TCE, então eu ocupei esse espaço. Nunca, em dia ne-nhum o governador me pediu pra apoiar ninguém no segundo turno.

Ele compreendeu minha decisão, eu conversei com ele, expliquei minha decisão; o governador é um democrata?, explicou Robert Rios. Ele admite que no primeiro turno votou no senador Wellington Dias (PT) para prefeito de Teresina por convicções pessoais, mesmo sem ter feito campanha para nenhum candidato.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte