Após posse na Câmara, deputados formam blocos partidários

"Blocão" do governo soma 253 deputados, quase metade do parlamento.

A cerimônia de posse dos 513 deputados, marcada para as 10h desta terça-feira (1º), teve início com 20 minutos de atraso. Poucos minutos depois, foi divulgada a informação da composição dos blocos partidários.

A cerimônia de posse durou cerca de 50 minutos. O deputado Inocêncio Oliveira conduziu a cerimônia, lendo em ordem alfabética os nomes de todos os deputados eleitos.

Um a um, os eleitos firmarm o compromisso de posse: "Prometo manter, defender e cumprir a Constituição, observar as leis, promover o bem geral do povo brasileiro e sustentar a união, a integridade e a independência do Brasil".



Às 18h, ocorrerá a eleição para presidente da Casa - se lançaram candidatos Marco Maia (PT-RS), atual presidente, e Sandro Mabel (PR-GO). O prazo para inscrição de candidaturas se encerra às 17h.

Blocos

O bloco da situação, o maior deles, com 253 parlamentares, é formado por PT, PMDB, PP, PSC e PDT.

PSDB e DEM se uniram em um bloco, que soma 93 cadeiras. Já o bloco formado por PTB, PCdoB e PSB possui 71 deputados.

O líder do PTB, deputado Jovair Arantes (GO), afirmou que está tentando negociar para que o PDT saia do bloco da situação e se junte ao formado por PTB, PCdoB e PSB. Isso diminuiria o "blocão" do governo para 227 cadeiras e inflaria o segundo para 97 deputados.

Além desses, também já estão definidos outros dois blocos. Um uniu PR e PHS e outros pequenos partidos, com um total de 42 cadeiras. O outro é formado por PPS e PV, com 26 parlamentares.

Entre os pequenos partidos, há os que que não definiram a que bloco se unirão, por isso ainda pode ocorrer alguma variação nos números - porém não expressiva.

Fonte: g1, www.g1.com.br