Após sentir dores, Alencar antecipa exames em São Paulo

Vice-presidente vem semanalmente, às quintas, para realizar exames

Dois dias após receber alta da última internação, o presidente em exercício, José Alencar, voltou ao hospital Sírio Libanês nesta quarta-feira (8). Ele chegou por volta das 16h.

Alencar afirmou que decidiu, por orientação do médico oncologista Paulo Hoff, antecipar exames de rotina que vem fazendo a cada semana, às quintas-feiras. Quinta-feira (9) é feriado no estado de São Paulo.

Ele contou que sentiu dores abdominais na terça-feira e que na manhã desta quarta foi medicado."Eu senti dores no estômago, no adbome, muita dor. Isso foi ontem à noite. Hoje de manhã, fui medicado, melhorei, dei experiente normal. Mas, neste tempo, falamos com o doutor Paulo, e ele decidiu que eu deveria vir pra cá. Ele vai antecipar, vai fazer hoje, o PET [tomografia por emissão de positrons, na sigla, em inglês, exame para detectar tumores], vai fazer ressonância magnética, todos os exames. E seja o que Deus quiser."

O hospital Sírio Libanês informou que ainda não tem previsão de divulgação de um boletim médico.

Alencar voltou ao Sírio Libanês apenas dois dias depois de ter deixado o hospital. Ele havia sido internado na tarde de sábado por ter fortes dores abdominais e teve alta na segunda-feira pela manhã.

Viagem antecipada

Segundo a assessoria de imprensa do Palácio do Planalto, Alencar cumpriu quase toda a agenda prevista para esta quarta-feira e decidiu embarcar para São Paulo por volta das 14h.

Presidente em exercício enquanto Luiz Inácio Lula da Silva está na Europa, José Alencar só não se reuniu nesta quarta com o ministro do Desenvolvimento Social, Patrus Ananias.

No sábado (4), o vice-presidente foi internado no hospital Sírio-Libanês após sentir dores na região abdominal. Ele teve alta o hospital na segunda (6) e disse que se sentia bem.

?O que eles [médicos] disseram é que é uma obstrução parcial do intestino, que está sendo examinada e verificada e acompanhada rigorosamente. Houve um problema de alimentação que agravou [...], mas isso foi superado?, afirmou, na ocasião, ao deixar o hospital.

Doença

O vice-presidente luta contra o câncer desde 1997. Em janeiro deste ano, ele passou por uma cirurgia para a retirada de tumores no abdome, com duração de cerca de 18 horas. Ficou 27 dias internado, nove deles na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

Em 31 de março, o vice-presidente voltou a São Paulo para um procedimento de troca de um tubo plástico colocado dentro da alça de intestino, que substitui seu ureter desde a cirurgia. No início de maio, exames mostraram a volta de tumores na região abdominal.

Fonte: g1, www.g1.com.br