Astronauta Marcos Pontes deverá iniciar caminho na carreira política

Ele afirma que é amigo pessoal o governador de Pernambuco e pré-candidato à presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos


Astronauta Marcos Pontes abre caminho para carreira pol咜ica

O primeiro astronauta brasileiro escolheu a cidade natal, Bauru, no interior de São Paulo, para comemorar os oito anos da primeira missão espacial brasileira. Mesmo sem confirmar que busca uma vaga na Câmara dos Deputados nas eleições de outubro, o tenente-coronel Marcos Pontes, já fala como candidato.

?Vejo isso como algo temporário, como uma missão. Tenho uma missão com o país e eu tenho cumprido missões pelo Brasil desde o começo da minha carreira como piloto de combate, depois como piloto de teste, agora como astronauta. Eu jurei defender e ajudar o país sempre em qualquer coisa que eu for escalado, então vejo essa possibilidade como uma missão. Cumprir a missão, cumprir bem feito e fazer o que tem que ser feito?, disse Pontes.

Ele afirma que é amigo pessoal o governador de Pernambuco e pré-candidato à presidência da República pelo PSB, Eduardo Campos, desde a época em que o político nordestino era ministro de Ciência e Tecnologia e partiu dele o convite para que o astronauta buscasse um cargo eletivo. Segundo Pontes, o convite para se filiar ao partido partiu de Campos e se candidatar ganhou peso.

?Pesou e pesa muito. Eu conheço o Eduardo [Campos] desde 2004, 2003, desde quando era ministro de Ciência e Tecnologia. Eu estou na missão espacial brasileira desde 1998. Eu já passei por todos os presidentes da agência [espacial brasileira], vamos dizer assim. Acho ele uma pessoa competente e capaz de cumprir as coisas. A gente precisa cumprir as coisas aqui no país e ele é um cara capaz pra isso?, alfineta.

Pontes ainda alimenta a ideia e diz estar disponível para voltar ao espaço, mas sabe que se buscar a carreira política terá que adiar esse projeto por, pelo menos, quatro anos. E ele parece estar aceitando bem a ideia.

?Vou voltar, mas não sei quando. Pelo lado público dependo de escalação do governo brasileiro. Mas existe um lado privado nos Estados Unidos posso aceitar um convite e voltar para o espaço no ano que vem, mas existem outras coisas no meio do caminho, que talvez eu tenha que resolver antes?, explica, deixando em aberto a possibilidade de candidatar-se.

Se partir para a carreira política, Marcos Pontes já escolheu sua plataforma de governo: a educação. Tanto que em seu site pessoal o astronauta defende várias ideias para melhorar a educação no país. ?O pessoal fala que sou um obcecado por educação, mas eu penso assim: se a gente não empurrar esse país pro lado da educação, eu acho que não tem outra saída. É por isso que eu falo tanto disso?, defendeu.

Em março de 2006, do Centro de Lançamento de Baikonur, o tenente-coronel Marcos Pontes foi lançado rumo ao espaço sendo o primeiro brasileiro a participar de uma missão deste tipo.

Monumento

O aeroclube onde Marcos Pontes passou a infância olhando para os aviões ganhará uma estátua do astronauta em tamanho real. Ele lembra que quando criança, era nesse exato local ele sonhava em ganhar o espaço.

?Eu ficava grudado nessa cerca olhando os aviões, depois passou uma vida, fui pra Força Aérea, voei em aviões militares, fui para os Estados Unidos, virei astronauta, sou astronauta. E de repente estou aqui, me sentindo como se fosse aquele garoto de novo. É estranho, mas tudo faz parte de um sonho?, relembra.

Fonte: Terra