Bancada do PTB na Câmara contraria Executiva e decide pelo apoio a Dilma

A posição contraria a Executiva Nacional do partido, que na última sexta (27) anunciou aliança com o candidato do PSDB à Presidência

A bancada do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB) na Câmara e a maioria dos senadores do partido decidiram nesta quarta-feira (2) apoiar a candidatura da presidente Dilma Rousseff à reeleição. A posição contraria a Executiva Nacional do partido, que na última sexta (27) anunciou aliança com o candidato do PSDB à Presidência, senador Aécio Neves.

?Vamos manter nossa coerência. Desde eleição passada que a bancada do PTB está com Dilma. Apoiamos Dilma neste mandato de forma muito especial, defendendo posições do governo. Essa decisão da Executiva de apoiar Aécio a gente respeita, mas não concordamos?, anunciou o líder do PTB na Câmara, Jovair Arantes, após reunião com deputados e senadores do partido.

Segundo Jovair Arantes, a bancada da sigla na Câmara não foi consultada sobre a decisão da Executiva Nacional de deixar a base de apoio de Dilma para apoiar o PSDB.

?Na política, o que vale é a palavra e havíamos falado em apoio a Dilma em almoço da Executiva. Não fomos consultados para mudar a posição e decidimos não ir à convenção nacional para não chancelar uma decisão que já havia sido tomada sem nos ouvirem?, afirmou.

Com a aliança oficial anunciada pela Executiva do PTB, Aécio Neves receberá o tempo de TV da sigla, cerca de 1 minuto. No entanto, o apoio da bancada a Dilma poderá ?puxar? votos do eleitorado dos parlamentares. ?Vamos dar votos à presidente. A minha base, que é ampla em Goiás, vai ser Dilma?, disse Jovair Arantes.

De acordo come ele, apenas um dos 17 deputados federias do PTB não irá apoiar Dilma na eleição. ?O deputado Eros Biondini (PTB-MG) é amigo pessoal do Aécio e não teria como fazer campanha para Dilma?, justificou.

O líder do PTB afirmou ainda que quatro dos cinco senadores do partido se comprometeram a apoiar a presidente na campanha eleitoral- João Vicente Claudino (PTB-PI), Fernando Collor (PTB-AL), Epitácio Cafeteira (PTB-MG) e Armando Monteiro (PTB-PE). Apenas Gim Argello (PDT-DF) estaria ao lado de Aécio Neves, segundo Jovair Arantes. O senador Armando Monteiro esteve na reunião da bancada representando outros senadores que querem aliança com o PT.

"Estranhamento"

O presidente nacional do PTB, Benito Gama, afirmou ao site que recebeu com ?estranhamento? a notícia de que as bancadas do partido na Câmara e no Senado apoiariam Dilma na eleição presidencial. Segundo ele, os parlamentares da legenda demonstraram nos últimos meses ?desapreço? pela presidente.

?A bancada do PTB na Câmara integrou o blocão de partidos contrariados com Dilma, apoiou a criação da CPI da Petrobras, então só demonstrou desapreço pelo governo. Estou estranhando, sentido uma posição dúbia da bancada?, disse.

Benito Gama também negou que os deputados petebistas não tenham sido consultados sobre a intenção de apoiar Aécio Neves.

?Eu telefonei três vezes para o líder do PTB na Câmara e em todas as ocasiões ele demonstrou desapreço pela presidente?, disse.

Benito destacou que, apesar do racha, o apoio da Executiva a Aécio Neves será efetivo e disse que não se sente "contrariado".

?O que tem previsto na legislação, como o tempo de TV, será cumprido. É do Aécio. Garanto que 90% da Executiva do partido defendeu o apoio ao Aécio."

Fonte: G1