Boletim médico diz que Genoino está "estável" e descarta o infarto

Boletim médico diz que Genoino está "estável" e descarta o infarto

O boletim médico também afirma que, após a realização de exames laboratoriais e de imagem, os médicos descartaram o infarto agudo do miocárdio

O Instituto de Cardiologia do Distrito Federal divulgou no início da tarde desta sexta-feira (22) boletim médico com informações sobre o estado de saúde do deputado licenciado José Genoino (PT-SP), que foi internado nesta quinta (21) depois de passar mal no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Segundo a nota da instituição de saúde, Genoino está "estável".

O deputado petista foi reavaliado pelos médicos do Instituto de Cardiologia na manhã desta sexta e, segundo o comunciado do hospital, deverá permanecer internado até que sua pressão arterial esteja controlada.

O boletim médico também afirma que, após a realização de exames laboratoriais e de imagem, os médicos descartaram o infarto agudo do miocárdio, possibilidade que havia sido cogitada pelos advogados de Genoino no dia anterior. De acordo com o comunicado, os exames diagnosticaram a elevação dos níveis de pressão arterial do deputado do PT.

Conforme o hospital, a alteração da pressão pode "comprometer" o resultado da cirurgia de correção de dissecção da aorta que Genoino foi submetido no Hospital Sírio-Libanês, em julho.

Junta médica

O Hospital Universitário de Brasília, vinculado à Universidade de Brasília (UnB), informou nesta sexta que enviou ofício ao Supremo Tribunal Federal (STF) com a indicação dos profissionais que vão integrar a junta médica que avaliará o estado de saúde de Genoino, que sofre de problemas cardíacos. A instituição não divulgou os nomes nem as especialidades dos médicos indicados.

Nesta quinta, Genoino passou mal e foi levado da penitenciária da Papuda, em Brasília, para o Instituto de Cardiologia do DF. Condenado a 6 anos e 11 meses de prisão no julgamento do mensalão, o deputado foi preso no último sábado junto com outros réus condenados, como o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares.

O presidente do STF e relator do processo do mensalão, ministro Joaquim Barbosa, determinou que Genoino fosse submetido à avaliação da junta médica da UnB. O resultado servirá de base para que ele decida se atenderá ao pedido da defesa de Genoino de cumprimento da pena em prisão domiciliar.

De acordo com a assessoria do hospital universitário, a instituição está apenas aguardando a autorização do Supremo para que a junta médica examine o quadro de saúde de parlamentar do PT.

Um outro laudo médico já havia sido feito pelo Instituto de Medicina Legal da Polícia Civil do Distrito Federal a pedido da Vara de Execuções Penais do Tribunal de Justiça do DF. O documento afirmou que Genoino é "paciente com doença grave, crônica e agudizada, que necessita de cuidados específicos".

Barbosa determinou que a perícia seja feita por uma junta composta por no mínimo três cardiologistas indicados por diretores do Hospital Universitário de Brasília e da Faculdade de Medicina da Universidade de Brasília.

"A junta médica deverá esclarecer se, para o adequado tratamento do condenado, é imprescindível que ele permaneça em sua residência ou internado em unidade hospitalar.

Apresentados os nomes dos peritos, a Secretaria deverá providenciar, com urgência, a sua notificação para a designação de dia e hora para a realização da perícia, bem como comunicar o diretor da unidade prisional na qual o condenado se encontra, para que providencie o seu deslocamento até o local indicado", afirmou Barbosa.

Fonte: G1