Bolsonaro é oficialmente considerado persona non grata em Campinas

Bolsonaro teria chamado os vereadores de otários e desocupados

O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) foi considerado oficialmente persona non grata em Campinas (SP). A Câmara Municipal da cidade realizou nesta segunda-feira (16) votação de monção de protesto. O deputado teria chamado os vereadores de ótarios e desocupados.

O xingamento de Bolsonaro aos vereadores ocorreu após a Câmara de Campinas aprovar documento de repúdio pelo fato do deputado ter feito homenagem ao torturador Carlos Alberto Brilhante Ustra, quando voutou a favor do processo de impeachment de Dilma. Na ocasião em questão, ele dedicou seu voto ao “pavor de Dilma Rousseff”. A presidente afastada foi torturada na época do período militar.  

Jair Bolsonaro, apesar de possui carreira política no Rio de Janeiro, viveu e estudou na cidade do interior paulista.

“Diante de tamanha ofensa aos trabalhos desta Nobre Casa Legislativa, discordamos da clara tentativa de desqualificar o Poder Legislativo municipal e entendemos que o parlamentar passa a ser persona non grata em Campinas”, diz o documento, que será encaminhado ao deputado.

A iniciativa da menção de protesto contra Bolsonaro foi ideia do vereador Pedro Tourinho (PT), para responder o posicionamento do deputado contra os polícitos de Campinas. “Essa Câmara Municipal de vocês aí é fraca. Estou me lixando para esses vereadores que votaram isso. Eles não têm o que fazer, são uns desocupados… Esses vereadores são uns otários”, disse Bolsonaro durante uma entrevista a jornal.


Deputado Jair Bolsonaro
Deputado Jair Bolsonaro




Fonte: Yahoo