Brasil oficializa candidato para cargo de diretor-geral da FAO

Brasil oficializa candidato para cargo de diretor-geral da FAO

Indicado por Lula, José Graziano da Silva foi oficializado por Dilma.

O governo oficializou nesta sexta (21) a candidatura do ex-ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome José Graziano da Silva para diretor-geral da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) durante o período 2012-2015, informou o Itamaraty.

A eleição do novo diretor-geral da FAO ocorrerá em Roma, entre 25 de junho e 2 de julho, durante a 37ª sessão da conferência da organização. O atual diretor-geral da FAO é o senegalês Jacques Diouf.

O anúncio da candidatura de Graziano havia sido feito em novembro, pelo então presidente Luiz Inácio Lula da Silva, durante a Cúpula de Chefes de Estado e de Governo da União de Nações Sul-Americanas (Unasul). Agora, o governo Dilma Rousseff enviou à FAO a documentação necessária para oficializar a candidatura.

De acordo com nota do Itamaraty, "a candidatura sobressai diante do êxito do Brasil no domínio agrícola em suas várias vertentes, desde a produção e a pesquisa e, sobretudo, no combate à fome, na promoção da segurança alimentar e do desenvolvimento com inclusão social".

Desde 2006, Graziano, de 61 anos, é subdiretor-Geral da FAO e representante regional para América Latina e Caribe. Em 2001, ele coordenou a elaboração do Programa Fome Zero e, no primeiro mandato do presidente Lula, foi nomeado ministro extraordinário de Segurança Alimentar e Combate à Fome.

O ex-ministro é formado em agronomia, mestre em economia e sociologia rural pela Universidade de São Paulo (USP) e doutor em ciências econômicas pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Fez dois pós-doutorados: sobre estudos latino-americanos, pela University College de Londres, e sobre estudos ambientais, pela Universidade de Califórnia, Santa Cruz (EUA).

Fonte: g1, www.g1.com.br