Buscando a reeleição, Elmano diz que desistir não é uma "hipótese"

Ele destacou ainda o desejo de ser avaliado em relação à administração conduzida pelo PTB em Teresina.

O prefeito Elmano Férrer (PTB) afirmou ontem que "não é uma hipótese" a possível desistência da sua pré-candidatura à reeleição este ano. Segundo Férrer, em entrevista à TV Meio Norte, ele só não será candidato se o partido não lhe der a legenda.



"Esse é sobretudo um compromisso da minha parte. Nós vemos a aprovação da população na administração, a realidade é que estamos mudando essa cidade", pontuou.

Ele destacou ainda o desejo de ser avaliado em relação à administração conduzida pelo PTB em Teresina. Elmano também negou que esteja exercendo um mandato tampão e classifica como legítima sua pré-candidatura à reeleição, já que antes da saída dos tucanos da PMT ele havia defendido publicamente que o ex-prefeito Sílvio Mendes (PSDB) continuasse ocupando o cargo.

"A população sabe que eu não gostaria que o Sílvio (Mendes, ex-prefeito) saísse. Mas eu assumi para desenvolver, para exercer um mandato curto de 2 anos e 9 meses, porém, não é mandato tampão. Eu tenho um projeto de cidade diferente", frisou Férrer.

O prefeito comentou so-bre as alianças com outras legendas visando as eleições deste ano. "Temos nove partidos que participam da nossa administração, que não é da gestão de um partido só nem de uma pessoa, isso é ditadura".

Elmano disse ainda que o PT é um "grande partido", e lembrou que a sigla já participa da administração petebista.

"O PT é um partido importante e eu já participei do governo do Wellington como secretário. Mas meu primeiro grande aliado é o povo", ressaltou.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte