Câmara aprova moção de repúdio contra ato realizado na parada gay

Parlamentares classificaram os atos como ‘’ofensivos à família’’.

Os vereadores de Teresina aprovaram moção de repúdio contra os atos realizados na Parada Gay de São Paulo.

Durante sessão realizada nesta quinta-feira (11) eles classificaram os atos como ‘’ofensivos à família’’. A moção teve apoio dos 29 vereadores e foi aprovada por unanimidade.

O vereador e pastor evangélico Ricardo Bandeira, que propôs a moção, disse que os atos como a crucificação de uma transexual e as simulações de sexo no meio da parada representa ‘’cristofobia’’ e devem ser combatidos pela família brasileira.

“Jesus deu o sangue para salvar a humanidade e não podemos assistir ele sendo desmoralizado. Não repudiamos a parada, mas os atos profanos e de desrespeito contra os cristãos e a família”, disse o parlamentar.

A vereadora Cida Santiago (PHS) disse que a nação cristã do Brasil ficou de luto após a parada realizada em São Paulo. “Foi um absurdo aquelas imagens divulgadas pela mídia. A nação cristã está de luto. Nesse momento católicos e evangélicos estão unidos”, disse.

Em seu discurso, o vereador Major Paulo Roberto, PSB, disse que não é contra homossexuais, mas conta as cenas de desrespeito religioso. Segundo ele, todo mundo pode ter a opção sexual que desejar. ‘’Não tenho nada com isso. Agora ninguém pode trocar direito por promiscuidade. Foi isso que aconteceu”, finalizou.

Fonte: Portal Meio Norte