Câmara de Teresina vai cortar ponto de faltosos durante eleição

O presidente da Casa ressalta que, por três dias na semana, os vereadores devem comparecer ao plenário.

Mesmo com todos os vereadores buscando a reeleição na Câmara de Teresina este ano – com exceção do presidente da Casa, o vereador Edvaldo Marques, que pode deixar de concorrer por problemas de saúde na família – os parlamentares prometem que não haverá “recesso branco” no Legislativo municipal.

Aqueles que descumprirem os apelos do presidente da Câmara, que não vai aceitar ausências sem justificativa, serão punidos com o corte dos pontos de presença e possíveis cortes no salário.

“Deveremos apreciar todos os projetos que vão tramitar. Com certeza o compromisso dos vereadores irá multiplicar, porque este é um ano atípico e a maioria vai concorrer à eleição. Em 2011, nenhuma sessão deixou de ser realizada por falta de quórum, em 2012 também queremos que isso se repita”, argumentou Marques.

O presidente da Casa ressalta que, por três dias na semana, os vereadores devem comparecer ao plenário por duas horas para apreciar as matérias propostas.

“Já é dito no Regimento Interno, que por um motivo não justificado o vereador não comparecer à sessão, o corregedor é encarregado de encaminhar para a Mesa Diretora tomar as providências”, pontuou.

Ainda de acordo com Edvaldo Marques, os vereadores devem participar de, pelo menos, 50% das audiências públicas realizadas na Câmara de Teresina e mais de 60% nas inspeções que são realizadas nos bairros da cidade. “Queremos que aqueles que vão ser candidatos tenham o compromisso com seus mandatos”, enfatizou o vereador.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte