Câmara Federal oferece imóveis de R$ 2,5 milhões aos deputados

Imóveis funcionais foram reformados e serão entregues mobiliados a deputados.

Depois de passar por uma ampla reforma, os apartamentos funcionais da Câmara estão praticamente prontos. São 144 deputados que vão morar em imóveis avaliados em R$ 2,5 milhões. São quatro quartos, duas suítes, closet, banheira de hidromassagem e duas dependências de empregada, entre outros, distribuídos em cerca de 215 m2 de área privativa.



Eles serão entregues com mobília "básica": camas, sofá, mesa de jantar, geladeira, fogão, micro-ondas e máquina de lavar. Dois blocos, com 24 apartamentos cada, foram entregues no mês passado. Outros quatro serão entregues quinzenalmente a partir de agosto. Todos estão localizados na superquadra 302 Norte, área nobre de Brasília.

Para o quarto-secretário da Câmara, Júlio Delgado (PSB-MG), responsável pelos imóveis, mesmo passando apenas parte da semana na capital, muitos deputados preferem se mudar com a família para a cidade, por isso a necessidade de um amplo apartamento.

Nas reformas, foram gastos cerca de R$ 10 milhões por bloco, ou seja, R$ 416,6 mil por apartamento, ao longo de três anos. A licitação para a reforma dos outros três blocos restantes na mesma quadra será aberta no mês que vem. Como o edital ainda não foi redigido, não há estimativa dos novos custos. Segundo Delgado, a previsão é que a nova reforma dure um ano e quatro meses.

A Câmara diz que a intenção com as obras é diminuir os gastos com o auxílio-moradia. Atualmente, 200 deputados não moram em apartamentos funcionais e recebem R$ 3.000 por mês, resultando em gastos anuais de R$ 7,2 milhões.

Segundo o quarto-secretário, 80 dos 200 deputados que recebem o auxílio já pediram para se mudar para os apartamentos. A Câmara tem 432 apartamentos, mas apenas 350 em condições de uso para os 513 deputados. Os outros apresentam algum risco e, segundo a Câmara, desconforto aos congressistas.

Nas obras, toda a infraestrutura dos prédios, construídos nos anos 70, foi substituída. Foram trocados elevadores, instalações elétricas e hidráulicas, entre outras.

Fonte: Folha.com