Câmara poderá ter CPI para investigar companhias aéreas

A adesão mínima necessária para a criação de uma CPI é de 171 parlamentares.

A deputada Perpétua Almeida (PCdoB-AC) apresentou hoje ao presidente da Câmara, Marco Maia, requerimento de criação de uma comissão parlamentar de inquérito para investigar supostas práticas abusivas das companhias aéreas no Brasil.

O requerimento tem o apoio de 205 deputados. A adesão mínima necessária para a criação de uma CPI é de 171 parlamentares.

A deputada afirmou que os constantes atrasos e cancelamentos de voos, as vendas de passagem em duplicidade e os furtos de bagagem têm prejudicado uma grande parcela da população e, por isso, esses fatos precisam ser investigados pelo Parlamento. Perpétua Almeida não descartou a possibilidade de a CPI também analisar a atuação da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), nesses casos.

Marco Maia disse que existem cinco ou seis CPIs aguardando instalação na Câmara. O presidente afirmou que uma ou outra pode ser indeferida, mas não garantiu a instalação da CPI das empresas aéreas. No entanto, Perpétua Almeida acredita que, se houver pressão da sociedade, a CPI será instalada e poderá ajudar a resolver esses problemas.

Fonte: UOL