Câmara: Vereadores de THE têm auxílio de R$ 9 mil para paletós

Os vereadores de Teresina recebem cerca de R$ 50 mil por mês de verbas de gabinetes e auxílios

Os vereadores de Teresina recebem cerca de R$ 50 mil por mês de verba de gabinete e auxílios, incluindo nesse total R$ 9 mil apenas de auxílio-paletó, uma ajuda de custo para que os parlamentares estejam vestidos de acordo com as regras para permanência em plenário. ?Sabemos das dificuldades do Legislativo e um líder partidário recebe R$ 4.500 na Câmara?, afirmou o suplente de vereador Inácio Carvalho (PMDB).

Ao todo, segundo Inácio, os vereadores recebem R$ 6,5 mil de verba indenizatória, R$ 4,5 mil por ocupação de cargo na Mesa Diretora, Liderança ou Comissão Técnica e o salário de R$ 9,8 mil. As declarações de Inácio geraram mal-estar entre os vereadores da Casa, que recorreram ao presidente, o vereador Edvaldo Marques (PSDB), para que os valores sejam esclarecidos junto à população.

?Iremos mostrar nesta sexta-feira as documentações que mostram os verdadeiros gastos na Câmara. Já tínhamos como proposta instituir um Portal da Transparência, mas iremos adiantar essas informações, ressaltou Marques, acrescentando que foi procurado pelos parlamentares para ?defender o Poder Legislativo?. O suplente de vereador já assumiu como secretário Executivo de Teresina.

Inácio também reclamou que os suplentes não recebem ajuda de custo, dificultando o andamento dos trabalhos legislativos, já que os parlamentares que se ausentam para ocuparem cargos no Executivo permanecem recebendo recursos da Câmara. Sobre sua possível saída do PMDB, migrando para o PTB, Carvalho foi reticente, mas demonstrou mágoa com o partido.

?Tenho até outubro para decidir, caso o PMDB não queira me expulsar e se isso acontecer vou receber de bom grado?, disse.

Com o retorno de Zé Nito (PMDB) à casa, o prefeito Elmano Férrer (PTB) mudou a liderança na Câmara. O novo líder do prefeito no lugar de Inácio é Olésio Coutinho (PTB). Zé Nito ocupa a presidência da Fundação Humberto Reis, da Assembléia Legislativa do Piauí (Alepi).

?Do PMDB, apenas o deputado Kléber Eulálio me ligou para se solidarizar. Já do PTB, o senador João Vicente Claudino e o prefeito me confortaram?, pontou.

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte