Campanha de despedida de Lula custou R$ 20 milhões

Com peças em rádio, TV e jornais, propaganda exalta crescimento do país

A campanha publicitária de ?despedida? do presidente Luiz Inácio Lula da Silva do governo custou R$ 20 milhões. Com um novo slogan - ?Estamos vivendo o Brasil de todos? -, a propaganda em rádio, TV, jornais e revistas fala sobre o crescimento econômico dos últimos anos e ressalta números sobre redução da desigualdade social.

As peças publicitárias começaram a ser exibidas em dezembro e, de acordo com a Secom (Secretaria de Comunicação Social da Presidência), estão sendo divulgadas em 325 veículos de comunicação pelo País.

?Comida na mesa, carteira assinada, crianças na escola, vida no rumo. Estamos vivendo o Brasil de todos?, diz uma das duas propagandas veiculadas em revistas.

Na outra peça, o texto afirma: ?Está no número, está no dia-a-dia dos brasileiros. Estamos vivendo o Brasil de todos?. Segundo a Secom, o novo slogan é uma ?evolução? do conceito anterior - ?Estamos vivendo um novo Brasil?. A campanha foi feita pelas agências Propeg e Matisse, duas das três que detêm a conta da secretaria.

A verba para publicidade institucional da Presidência, que tem como objetivo divulgar ações e projetos do governo federal, foi orçada em R$ 167 milhões para este ano. Segundo o sistema de execução orçamentária das contas do governo federal, até agora já foram empenhados (comprometidos) R$ 165 milhões. Em todo o ano passado, foram usados cerca de R$ 159 milhões com esse mesmo tipo de propaganda.

Gastos

Segundo dados da Secom, foi gasto, até a primeira semana de dezembro, R$ 1,1 bilhão com propaganda em mídia da administração direta e indireta do governo federal - no ano passado, o número foi R$ 1,6 bilhão.

O total não inclui publicidade legal (divulgação de balanços), gastos com produção de comerciais e eventos.

Procurada pela reportagem, a Secom alegou que, nesta semana, divulgará balanço sobre investimentos em publicidade e, por isso, não comentaria os gastos na área.

Fonte: R7, www.r7.com