Dilma faz campanha buscando voto feminino

A assessoria de campanha da ex-ministra da Casa Civil também deve contar com mais representantes do sexo feminino

Em busca do nicho do voto feminino na eleição de outubro, a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, deverá se aproximar de mulheres com carreira política como forma de alavancar seu desempenho na corrida ao Palácio do Planalto.

A assessoria de campanha da ex-ministra da Casa Civil também deve contar com mais representantes do sexo feminino para ampliar a identificação da pré-candidata com as 68,7 milhões de mulheres votantes no País.

Na tarde desta sexta-feira, Dilma recebe a candidata derrotada ao governo da França, a socialista Ségolène Royal, alinhada ao PT, em um hotel de Brasília. Adversária de Nicolas Sarkozy, Ségolène perdeu em 2007 a disputa pelo Palácio do Eliseu com 47% dos votos dos franceses.

Pela manhã, o presidente do Chile, Sebastián Piñera, recebeu Dilma para um rápido encontro de cerca de 40 minutos na Embaixada do Chile, em Brasília. Na noite de quinta-feira o chileno se reuniu com o também candidato à Presidência José Serra (PSDB), em São Paulo.

Fonte: Terra