Russomanno pode entrar com a ação na Justiça contra padres

Campanha de Russomanno se prepara para acionar, na Justiça, padres católicos

A campanha de Celso Russomanno (PRB-SP) se prepara para acionar, na Justiça, padres católicos que peçam aos fiéis que não votem no candidato pelas ligações de seu partido com a Igreja Universal. Apesar do encontro dele com o arcebispo dom Odilo Scherer, no sábado, há relatos de que religiosos continuam a pregar nessa direção.

FORA DE ORDEM

"Não podemos controlar todos os padres", diz Rafael Alberto, secretário de comunicação da arquidiocese, ao receber relato da coluna de que religiosos, no fim de semana, fizeram pregação contra Russomanno em igrejas da zona sul. "A orientação de dom Odilo não é essa. Pelo contrário. Os nossos padres não podem fazer campanha eleitoral de jeito nenhum."

TUDO GRAVADO

A conversa entre Russomanno e dom Odilo foi mais tensa do que transpareceu. Logo no começo, o arcebispo perguntou se o candidato queria gravar a conversa. Diante da negativa, dom Odilo colocou um gravador sobre a mesa e avisou que ele, sim, registraria tudo. E ainda chamou outros religiosos para testemunharem o diálogo.

QUESTÃO DE HÁBITO

"Dom Odilo sempre grava audiências importantes", diz o secretário Rafael Alberto.

FORA DO AR

E Campos Machado, coordenador da campanha de Russomanno, diz que "convenceu" Marcos Pereira, pastor licenciado da Universal e presidente do PRB, a retirar da internet artigo em que atacava a Igreja Católica. O documento motivou a crítica de dom Odilo à "manipulação política da religião".

NO CÉU

Ainda Russomanno: ele não vai mais caminhar nas ruas. A ideia é evitar perguntas incômodas de eleitores que seriam "infiltrados" por campanhas adversárias.

A ordem agora é só fazer carreatas, com o candidato "a dois metros de altura" e inacessível aos "provocadores", diz Campos Machado.

Fonte: Folha.com