Eduardo Campos responde críticas e questionamentos feitos no Twitter

Entre os assuntos, evitou dizer quem apoiaria em um segundo turno sem seu nome.

O pré-candidato do PSB ao Palácio do Planalto, Eduardo Campos, respondeu a questionamentos e críticas de internautas em sua conta no twitter nesta manhã. Entre os assuntos, evitou dizer quem apoiaria em um segundo turno sem seu nome, voltou a falar sobre aborto e esclareceu que não foi à missa de Páscoa em Aparecida (SP) ontem com o intuito de fazer campanha política.


Adolescente sobrevive a cinco horas de voo no trem de pouso

Ele aproveitou também para comemorar um recorte da última pesquisa Datafolha, segundo o qual, considerando apenas as intenções de votos entre os eleitores que conhecem os três principais candidatos à presidência, Campos fica com 28%, a presidente Dilma Roussef (PT) com 26% e Aécio Neves (PSDB) com 24%. "Quando a pesquisa analisa o universo dos que conhecem todos os candidatos, o resultado é bem diferente", comemorou Campos no twitter.

Sem o recorte, no universo total da pesquisa Ibope mais recente, Campos concentra apenas 8% das intenções de voto, contra 39% para a presidente Dilma Rousseff e 16% para o tucano Aécio Neves. Uma das perguntas direcionadas a Campos nesta manhã indagava a preferência do pernambucano em um eventual segundo turno entre o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o tucano Aécio Neves. "Estarei no segundo turno", se esquivou o político.

Ele respondeu pelo twitter que atendeu "a um gentil convite" para comparecer à missa em Aparecida e que "não houve campanha". Aproveitou também para esclarecer que desde que deixou o governo de Pernambuco é remunerado pelo PSB como presidente do partido, "com recursos que não são do Fundo Partidário", respondendo a críticas de internautas.

Ontem, em Aparecida, Campos disse aos jornalistas ser contrário ao aborto e considerar a legislação brasileira sobre a questão "adequada". Questionado na internet sobre a forma de "reduzir a possibilidade da pessoa sentir que tem que escolher", Campos voltou ao assunto e respondeu: "investir fortemente em políticas públicas e outras ações". O presidente do PSB deixou o governo de Pernambuco no dia 4, para se candidatar à presidência da República e se mudou, na última semana, para um apartamento na capital paulista.

Em seu primeiro fim de semana em São Paulo, Campos usou as redes sociais para postar fotos da família em parques paulistanos no feriado, além de registros da missa em Aparecida.

Fonte: Bahia Notícias