Candidata a vereadora, irmã de Lula é detida por suspeita de boca de urna

Candidata a vereadora, irmã de Lula é detida por suspeita de boca de urna

Candidata a vereadora, Ledinalva da Silva Santos foi detida após denúncia

A irmã do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e candidata a vereadora de Cuiabá (MT), Ledinalva da Silva Santos (PTB), de 56 anos, foi detida pela Polícia Federal, na tarde deste domingo (7). De acordo com o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso (TRE-MT), a polícia recebeu denúncia de que ela fazia boca de urna, por volta das 14h (horário de MT), na Escola Municipal Marechal Cândido Rondon.

A polícia encontrou com a candidata panfletos e materiais de campanha, que foram apreendidos. Ledinalva foi encaminhada para a Casa da Democracia, prédio anexo ao TRE-MT, um dos pontos de detenção por prática do crime eleitoral da capital.

De acordo com o TRE-MT, a candidata prestou esclarecimentos aos juízes eleitorais e foi liberada em seguida. Ledinalva é servidora pública e trabalha na Secretaria de Assistência Social e Desenvolvimento Humano de Cuiabá. Ela é evangélica e mora em um bairro de periferia.

A equipe de reportagem tentou falar com a candidata, mas o celular estava desligado. O presidente do diretório municipal do PTB, Lamartine Godoy, disse em entrevist que conversou com Ledinalva após a detenção. Ela teria alegado que estava apenas com alguns santinhos em seu carro e negou que estivesse praticado boca de urna na escola.

Fonte: G1