Candidata que recebeu um voto deve assumir cargo de vereadora

Ela deve assumir vaga de parlamentar cassado por infidelidade partidária.

A manicure Sirlei Brisida, que recebeu apenas um voto nas eleições municipais de 2008, pode ser a mais nova vereadora de Medianeira, no oeste do Paraná. Ela é filiada ao PPS e é suplente do vereador Edir Josimar Moreira (PSDB), conhecido como Nenê, que teve o mandato cassado por infidelidade partidária já que foi eleito pelo PPS. ?Eu fiquei surpresa, porque nunca fui atrás de nada?, contou Brisida.

Eu fiquei surpresa, porque nunca fui atrás de nada"

Conforme notificação do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o presidente da Câmara deve convocá-la até quinta-feira (7). O presidente da Câmara, vereador Jean Bogoni (PMDB) afirmou nesta quarta-feira (30) que a convocação deve ocorrer até sexta-feira (1º). Segundo ele, o departamento jurídico solicitou informações ao Cartório Eleitoral para saber se a suplente está apta para assumir o cargo.

A manicure, de 44 anos, contou que sempre gostou de política e por isso decidiu se candidatar em 2008, entretanto, descobriu que estava com câncer de mama e desistiu da campanha porque os remédios provocavam fortes efeitos colaterais. ?Eu abandonei, não fiz campanha?, lembrou.

Mesmo com um voto Brisida deve assumir o cargo de Nenê porque os outros suplentes Ivonei José Paludo (430 Votos), Abrão de Freitas (357 Votos), Ildo Conrath (341 Votos), Douglas de Almeida (270 Votos), Kleber Gonçalves (180 Votos), Jurema Ferreira França (155 Votos), João Wilmar Hitlesheinn (90 Votos) também mudaram de partido filiando-se ao PSDB. Há ainda Alcides Marques, o Cide, que foi eleito com 762 votos, mas foi impedido de assumir por denúncias de transgressão das normativas eleitorais.

Fonte: G1