Chuvas em Mato Grosso do Sul fazem governo adiar início das aulas

Nem o calendário escolar, nem os alunos serão prejudicados.

O governo de Mato Grosso do Sul estuda adiar o início das aulas a pedido dos prefeitos que tiveram os municípios destruídos pelas chuvas de verão. Segundo a secretária de Educação, Maria Cecília Amêndola da Mota, foram propostas duas datas.

“Estamos fazendo alguns estudos. Nosso calendário está para iniciar no dia 15 de fevereiro e, agora, estamos propondo mais dois calendários diferenciados do dia 15 e em cima do que a governadora em exercício vai verificar nas cidades”, afirmou a secretária.

Segundo Maria Cecília, uma data é o dia 22 de fevereiro e o outro dia 29. “Então iniciando dia 22 nos moldes de alguns estados como Santa Catarina e o outro iniciando no dia 29 atendendo aos prefeitos porque nossos alunos são carregados pelas prefeituras”, pontuou.

O adiamento foi pedido pelos prefeitos, através da Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul (Assomasul). Além disso, o ano letivo das escolas municipais inicia no dia 29 de fevereiro.

Na avaliação da secretária, nem o calendário escolar e nem os alunos seriam prejudicados com o adiamento do início das aulas. “No calendário do dia 29, nós já chamaríamos os professores dia 22 para fazer o planejamento, então já contaria esse tempo como ano letivo. Nós temos cinco sábados então aumentaria um pouco. Esse calendário que estamos propondo seriam sábado letivos, mas com conselho de classe e reuniões de pais e mestres que nós consideraríamos como dias letivos”, explicou.

Chuvas em Mato Grosso do Sul (Crédito: Reprodução)
Chuvas em Mato Grosso do Sul (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do G1