Cientista diz que proibições deixam eleição mais limpa

Cientista diz que proibições deixam eleição mais limpa

Os cientistas políticos Ricardo Arraes e Francisco Mesquita debateram sobre as proibições, que deixaram as eleições "sem graça"

Os cientistas políticos Ricardo Arraes e Francisco Mesquita vieram hoje ao programa Agora, da Rede Meio Norte, para debater os comentários de que as eleições 2012 estão "sem graça", com as inúmeras proibições feitas pela Justiça Eleitoral sobre as ações de campanha, como a distribuição de camisetas com foto dos candidatos, outdoors, carros de som e de pedir votos em praça pública.

Ricardo Arraes disse que a justiça, em certos pontos, está sendo rigorosa demais. ?Os eleitores podem ficar na desvantagem para ouvir os candidatos?, disse ele. O cientista político argumentou que, como o tempo que os candidatos tem na TV é medido pela expressividade de seus partidos, os menores ficam prejudicados, e com estas proibições, o corpo a corpo destes fica comprometido.

Já Francisco Mesquita lembrou o fato de que estas proibições fazem uma campanha mais limpa e civilizada. Ele disse que cada vez mais a televisão decide as eleições, e se espera que as campanhas migrem para os meios de comunicação. E para ele, as proibições deixam os candidatos que tem mais recursos num nível mais próximo dos que tem menos. ?A intenção da Justiça Eleitoral é fazer as campanhas ficarem cada vez mais igualitárias entre os candidatos?, afirmou.


Cientista político Franciso Mesquita diz que proibições deixam eleição

Cientista político Franciso Mesquita diz que proibições deixam eleição

Cientista político Franciso Mesquita diz que proibições deixam eleição

Cientista político Franciso Mesquita diz que proibições deixam eleição

Fonte: Andrê Nascimento