Ciro interrompe aliança com o PT

O deputado Ciro Gomes (PSB-CE) ofendeu o PT ao chamar o diretório paulista de em "desastre"

O presidente do PT de São Paulo, Edinho Silva, classificou como fora de sintonia a declaração do deputado Ciro Gomes (PSB-CE) na qual chama o diretório paulista da legenda de "desastre". "É uma situação fora de contexto ao processo que nós estávamos construindo com ele, que é de muito respeito e lealdade", afirmou hoje.

Em entrevista à Folha de S.Paulo publicada no jornal desta segunda-feira, Ciro admitiu que a sua candidatura ao governo de São Paulo seria artificial. Segundo ele, o PT é um desastre em São Paulo.

Para o presidente do PT-SP, a possível aliança para lançar Ciro candidato em São Paulo está praticamente sepultada. "interrompe um processo de construção que estávamos fazendo".

Silva afirmou que ainda se considera entre os aliados Ciro e que não quer bater de frente com ele. No entanto, disse que o deputado precisa esclarecer a declaração ou dizer que foi mal interpretado. "Foi um ataque frontal ao partido." O petista avaliou que Ciro poderia ter feito essa avaliação sobre o PT de outra forma e não pela imprensa. Silva lembrou que tem uma reunião sobre as eleições, marcada para esta semana, com os partidos de oposição ao governador de São Paulo, José Serra (PSDB).

Na entrevista, o deputado afirmou que o PT paulista é um "desastre" e tem "eficiência medíocre". "Estou falando do desastre de confiabilidade, de confiança da população a ponto de o próprio PT, na minha opinião corretamente, pretender lançar um candidato jovem lá, para fazer nome. Os principais quadros do partido, por essa ou aquela outra, justa ou injustamente, entraram num problema. Não é brincadeira, não, rapaz", afirmou Ciro.

O PT afirmou que manterá o diálogo com o PSB, mas condicionou a continuidade da conversa com Ciro a uma retratação. A candidatura do senador Aloizio Mercadante (PT-SP) ao governo passa a ser tratada, a partir de agora, como a possibilidade mais viável.

"Na prática, infelizmente, o Ciro acaba pondo fim a um processo que poderia ter outro desfecho. A fala dele está fora de sintonia com o que construímos. O PT de SP se unificou, procurou Ciro, ofereceu a possibilidade de ele ser candidato apoiado de forma unificada", disse Edinho Silva.

Fonte: Diário do Nordeste