Claudino lança críticas à articulação da base aliada

As declarações do senador recaem diretamente sobre Medeiros e Wilson Martins

Afirmando que não costuma mandar recados, o senador João Vicente Claudino, pré-candidato do PTB à governador, deixou claro que alguns membros da base aliada têm se excedido nas articulações para viabilização do nome que disputará o comando do Palácio do Karnak em outubro. ?Temos que ter muito cuidado. O trabalho forte para melhorar em pesquisas de intenção de voto cria algumas sequelas no grupo?, critica.

Segundo ele, não adianta ter apenas bons índices, se não há o ? mesmo sentimento? na base aliada. Ele revela que a escolha do pré-candidato representa a continuidade de trabalho ?e não de Governo?. ?Tenho demonstrado a preocupação com essa disputa interna de convencimento, que recai para as lideranças, esquecendo o povo, que é o grande ator desse processo?.

João Vicente ressalta ainda que se considera um dos pré-candidatos que menos usam a mídia. ?Levo até um certo prejuízo nisso, mas é até uma maneira de não criar arestas?, justifica. E acrescenta: ?Não costumo mandar recado, se algo me incomoda, falo diretamente com as lideranças?.

As declarações do senador recaem diretamente no secretário estadual de Educação, Antônio José Medeiros (PT), e no vice-governador Wilson Martins (PSB). Medeiros participará este mês da Caravana que comemora os 30 anos do Partido dos Trabalhadores e deve iniciar uma maratona de viagens ao interior do Piauí. Já Wilson Martins tem se dedicado a visitar as principais bases eleitorais do PSB no Estado, além de manter constantes conversas com peemedebistas em busca da consolidação da chapa majoritária.

Para Claudino, ?política deve ser feita para fora?. O parlamentar alfinetou ainda o andamento das articulações políticas na base que, de acordo com ele, ?acaba perdendo muito tempo internamente?.

PRÉ-SAL- Com a votação do último destaque sobre a partilha do pré-sal marcada para fevereiro na Câmara Federal, será a vez do Senado prosseguir com a divisão dos recursos do petróleo encontrado na costa brasileira. O Governador Wellington Dias já havia adiantado que o senador João Vicente Claudino seria um dos principais articuladores dos interesses piauienses no Congresso. Claudino revela que manterá a mesma compreensão da bancada federal.

?Devemos usar o pré-sal como grande âncora de desenvolvimento e diminuição das desigualdades. O Piauí nunca teve uma obra federal que pudesse transforar economicamente o Estado, como refinarias, indústria automotiva, petroquímica, e o pré-sal é momento oportuno para isso?, argumenta (S.B.)

Fonte: Sávia Barreto, Jornal Meio Norte