Dilma tem 35,7% e Serra 33,2%, diz pesquisa

Dilma tem 35,7% e Serra 33,2%, diz pesquisa

Situação é de empate técnico segundo Institudo Sensus.

Pesquisa CNT/Sensus divulgada nesta segunda-feira (17) mostra que a pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, registrou um empate técnico com o pré-candidato do PSDB, José Serra, na disputa eleitoral pelo Palácio do Planalto. A pesquisa foi encomendada ao Institudo Sensus pela Confederação Nacional do Transporte.

A cinco meses da eleição presidencial de outubro, Dilma tem 35,7% contra 33,2% de Serra, no cenário em que o entrevistado é confrontado com uma lista com 11 candidatos. É a primeira vez que a petista aparece na frente do tucano nas medições eleitorais. A pré-candidata do PV, Marina Silva, tem 7,3%. A margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais para mais ou para menos, o que justifica o empate técnico.

Apesar de Dilma superar Serra pela primeira vez na pesquisa CNT/Sensus, a margem de erro leva o resultado a um empate técnico. ?Há uma intersecção da margem de erro?, segundo Ricardo Guedes, do Instituto Sensus.

No cenário em que apenas Serra, Dilma e Marina são apresentados aos entrevistados, o candidato do PSDB tem 37,8% e leva ligeira vantagem sobre Dilma que aparece com 37% e Marina 8%. Todos os cenários estão relacionados ao primeiro turno da disputa. Já no segundo turno simulado entre Dilma e Serra, a candidata petista soma 41,8% dos votos contra 40,5% do candidato da oposição.

Em 1º de fevereiro, na última rodada divulgada pela CNT/Sensus, Dilma já aparecia empatada com Serra. O candidato tucano tinha 33,2% contra 27,8% da petista. A diferença de 5,4% caracterizou empate porque a margem de erro do levantamento foi de 3 pontos percentuais. A ex-ministra-chefe da Casa Civil ficou em igualdade com o ex-governador de São Paulo no cenário simulado com o deputado federal Ciro Gomes (PSB), que foi obrigado a se retirar da disputa por uma decisão do seu partido, que declarou apoio à chapa petista.

Cenário espontâneo

Realizada entre 10 e 14 de maio, a pesquisa não chega a medir a influência do programa partidário do PT, exibido em rede nacional de rádio e televisão no dia 13 de maio. Segundo a 101ª rodada, Dilma tem 19,8% contra 14,4% de Serra no cenário espontâneo, onde os próprios entrevistados manifestam o interesse em votar no candidato, sem apresentação de uma lista de nomes. Marina Silva tem 2,7%. Foram entrevistados 2 mil pessoas, em 136 municípios de 24 estados.

Candidata do governo

Segundo Guedes, o bom desempenho de Dilma é justificado pela popularidade do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (83,7%) e de seu governo (76,1%). A CNT/Sensus também mediu a capacidade de transferência de votos de Lula para Dilma e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso para Serra.

O grupo dos que votariam ou poderiam votar em um candidato de Lula somou 60,8%. Já os que votariam ou poderiam votar em um candidato de FHC representaram 23,5%. ?Dilma é a candidata do governo e o governo tem uma aprovação positiva. As condições socioeconômicas são favoráveis à população. A medida que ela é identificada com lula, o desempenho vai subindo?, analisou Guedes. ?A queda de Serra também está associada ao fato de Serra ser associado à oposição?, complementou.

Fonte: g1, www.g1.com.br