Com Andrés Sanchez, Haddad "persegue" os votos de Russomanno na zona leste de SP

Com Andrés Sanchez, Haddad "persegue" os votos de Russomanno na zona leste de SP

A investida do PT quer por à prova a musculatura da candidatura de Celso Russomanno

Fernando Haddad (PT) iniciou uma agenda intensa pela zona leste no começo da tarde desta segunda-feira, em São Paulo. Em caminhada pelo bairro de São Mateus, o candidato à prefeitura da capital teve até o apoio de Andrés Sanchez, ex-presidente do Corinthians e atual diretor de seleções da CBF. Filiado ao PT, Andrés foi reforço em dia que Haddad ainda caminha por Itaquera e faz comício ao lado da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula, no mesmo bairro.

A investida do PT quer por à prova a musculatura da candidatura de Celso Russomanno, cujo crescimento com o PRB nas pesquisas se deu a partir justamente da zona leste, reduto tradicionalmente petista. Em São Mateus, no início desta tarde, Haddad focou sua abordagem aos populares com pedidos de votos que não costuma fazer com tanta contundência, além de questionamentos às propostas de Russomanno. Em especial, a tarifa de ônibus proporcional à distância percorrida.

"Se você tem o dinheiro para dar desconto, por que vai dar para quem mora perto? É uma crítica política a uma proposta que já foi pensada e não deu certo em São Paulo", afirmou o candidato do PT após a caminhada. Depois de Russomanno reclamar sobre as críticas do petista ao projeto, Haddad lembrou que o debate da Rede Record, cancelado por conta do nascimento da filha de Celso Russomanno e por divergências entre a emissora e o tucano José Serra, seria oportunidade para a discussão das ideias.

"Você vai em debate de televisão e faz a pergunta, você dá a chance de o candidato esclarecer. Por que não remarcamos o debate da Record? Ele (Russomanno) não teve interesse. No debate frente a frente, ele ia defender a proposta dele e eu ia defender a minha. Ele alegou um motivo que acabou não se concretizando. Ele poderia ter ligado para a emissora da qual ele é funcionário e remarcado o debate". Russomanno havia cancelado o encontro porque sua filha nasceria nesta segunda, mas o parto acabou antecipado para o último sábado.

Haddad, que teve os apoios de Andrés Sanchez e do deputado federal gaúcho Marco Maia, insistiu que ainda há muitos votos a serem conquistados na última semana de campanha para o primeiro turno das eleições, que ocorre no domingo. "É muito fácil convencer os indecisos. Temos o melhor plano de governo e a população não gosta das propostas dos outros candidatos", alegou.

Educação para São Mateus

Ex-ministro da educação, Haddad citou dois programas educacionais que podem beneficiar a população de São Mateus. O petista apontou itens de seu plano de governo: o "Mais escola", que prevê escolas com educação em tempo integral, e o "Pronatec", que inicialmente beneficiaria 100 mil jovens estudantes do ensino médio da capital, com cursos técnicos. Os bairros mais carentes, de acordo com o candidato, têm prioridade inicial.

Fonte: Terra